Pesquisar neste blogue

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Auto da Barco do Inferno - O Fidalgo

Personagem: O Fidalgo

Classe social: Nobreza

Símbolos cénicos e significado:

  • Pajem- simboliza a tirania e o desprezo pelos mais necessitados;
  • Cadeira – simboliza poder e o seu estatuto social;
  • Rabo (manto)-  simboliza a sua riqueza e vaidade.

Percurso cénico/sentença: Barca do Diabo- Barca do Anjo- Barca do Diabo

Argumentos de defesa: 
  • Deixa na terra quem reze pela sua alma;
  • Morreu sem estar à espera, sem contar;
  • É Fidalgo de solar (pertence a uma condição social elevada, a nobreza).
Argumentos de acusação:
  • Foi tirano e opressor dos mais fracos;
  • Vaidoso e infiel;
  • Falso religioso, pois viveu uma vida de prazer e infidelidade .
Intenção crítica:

Gil Vicente pretende:
  • Acusar a nobreza em geral, pondo a descoberto a sua corrupção, vaidade e presunção;
  • Criticar a tirania com que os fidalgos tratam o povo;
  • Denunciar a infidelidade conjugal;
  • Criticar a falsa religiosidade.
Tipos de Cómico
  • Cómico de situação: "Pera lá vai a senhora?";
  • Cómico de linguagem: "que gericocins salvanor";
  • Cómico de caráter: "Sou fidalgo de solar/é bem que me recolhais".

Recursos Expressivos:
Ironia
  • "Ó poderoso dom Anrique";
  • "Vejo-vos eu em feição/pera ir ao nosso cais...";  
  • "Embarqu´a vossa doçura";
  • "todos bem vos serviremos".
Antítese
  • "Segundo lá escolheste/assi cá vos contentai".
Eufemismo
  • "Vai pera a ilha perdida"
Metáfora
  • "Ó que maré tão de prata"
Repetição
  • "chegar a ela! Chegar a ela!

Sem comentários: