Pesquisar neste blogue

A carregar...

sábado, 22 de Novembro de 2008

FUNÇÕES SINTÁTICAS

Predicado Verbal- É constituído por um verbo de que por si só pode constituir predicado seguido ou não de complemento.
Exemplos:
  • O aluno estuda.
  • A Maria leu o livro.
  • O João telefonou à namorada.
Predicado Nominal- É constituído por um verbo copulativo ou de significação indefinida, isto é, que necessita de ser acompanhado de um nome, um pronome,um adjectivo, um advérbio, que referindo-se ao sujeito, completa a sua significação.
Exemplos:
  • O chocolate é saboroso.
  • O Miguel continua doente.
  • A tua mãe está bem.
NOTA: Verbos Coplulativos: Ser, estar, aparecer, continuar, ficar, parecer, permanecer, etc

- Predicativo do Sujeito- É a função sintáctica desempenhada pela palavra ou expressão que se junta aos verbos copulativos ou de significação indefinida.
Ex: O Paulo parece triste.
- Complemento Directo- É a palavra ou palavras que designam o objecto sobre o qual recai directamente a acção significada pelo verbo.
O quê?
Construí ✓uma casa. O quê?Os Portugueses difundiram ✓ a língua por toda a parte.
O quê?Amo ✓ a honestidade.
- Predicativo do complemento directo- Alguns verbos pedem , além do complemento directo, uma palavra ou expressão equivalente que, completando a sua significação, qualifica aquele complemento.
Exemplos:
Encontrei-o pensativo.
Considerava-o como um filho.
- Pedem predicativo do complemento directo os verbos transitivos (quando estiverem na voz activa): Achar, chamar, considerar, nomear, declarar, denominar, tornar, …

- Complemento Indirecto- É a palavra ou expressão que designa a pessoa ou coisa sobre a qual indirectamente recai a acção expressa pelo verbo.
Exemplos:
A quem?
Emprestei- ✓ lhe um livro.
A quem?Dou aula ✓ aos alunos.

- Complemento Oblíquo- é seleccionado pelo verbo e faz parte do predicado;
- a sua supressão pode gerar incorrecções (agramaticalidade) ou alterações de sentido;
- não pode ser substituído pelas formas pronominais lhe / lhes.
Exemplo: A Ana desistiu da prova. 
- Se reparares não podes substituir "da prova" por "lha".
Outros exemplos:
O Rui portou-se mal. (ideia de modo)
     . Os juízes condenaram os arguidos à prisão. (ideia de lugar)
     . Vou para Mangualde. (ideia de lugar)
     . Desloquei-me até ao hospital. (ideia de lugar)
     . O meu julgamento foi adiado até Janeiro.
     . Todos concordaram em participar.
     . Mergulhou numa melancolia intransponível.
     . Insisti no tema.
     . Duvido dos arguidos.
     . Os alunos do 11.º A transitaram de ano.
     . Confio em ti, minha esposa.
     . O Dr. Barroso participou num congresso.
     . Não mexas no pudim.
     . Coloca o livro .
     . Eu antipatizo / simpatizo com a Josefina.
     . O frade andava ao peditório.
     . O Outono dá umas pinceladas douradas nas uvas brancas.
     . O Antunes gosta de filmes americanos.
     . A Célia cuida da avó.
 

- ATRIBUTO- É o adjectivo que se junta imediatamente ao nome para o qualificar.
Exemplos:
  • Homem alto.
  • Lemos um livro magnífico.
  • A rapariga triste olhava o mar.
- APOSTO- É o nome (ou expressão equivalente) que se junta a outro nome para lhe acrescentar alguma informação.
Exemplo:
O Luís, irmão da Ana, faltou à aula.
- AGENTE DA PASSIVA- É o complemento que indica o responsável pela prática da acção na forma passiva das frases. O nome que designa o agente vem, geralmente, regido da preposição por.
Exemplos:
  • O bolo foi feito pela Mónica.
  • O automóvel é conduzido pelo pai.
- COMPLEMENTO DETERMINATIVO- É o complemento introduzido pela preposição de, que acrescenta alguma indicação ao nome que o precede.
Exemplo: O livro de Ciências tem imagens lindas.
- VOCATIVO- É o complemento que designa o nome da pessoa, animal ou coisa personificada, a quem nos dirigimos.
Exemplos:
  • – Ó Catarina, chega aqui
  • - Tens razão, Mariana.
  • - Artur ! - chamou o pai.
Exercícios:

1- Indica a função sintática desempenhada, na frase, pelo grupo de palavras destacado. (Retirado teste 6.º ano)
a. "Um fantasma à solta na casa podia ser muito perigoso".
b. "A mala esteve vários dias na cadeira do corredor".
c. "Não temos chave".



Testa agora os teus conhecimentos:
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_sintagma2.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_sintagma3.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_suj_pred1.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_suj_pred2.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_suj_pred3.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/trans_intrans.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_atributo.html
- http://www.prof2000.pt/users/estante/cloze_reducao.html

22 comentários:

silvita disse...

Muito Obrigada. Ajudou-me imenso.
:)

Daniel Silva disse...

obrigado ajudaou me boes

Daniela Pacheco disse...

Bem a internet é fantástica por isto...já não estudo à 3 anos e já não tinha o livro de português que explicava esta matéria. Obrigada pelo tempo que desperdiçou em ajudar os outros ao colocar estes conteúdos no blog.

Ricardo disse...

Mto obrigado...=)

Tuga disse...

Obrigado pela ajuda. Mas queria saber na frase "Os ornitólogos consideram a garça-vermelha uma ave sensível", qual a função da expressão a Bold?

Rafael disse...

Muito bom, amanha vou ter teste intermédio do 9º ano e a explicação está suberma! Ajudou muito!

ze disse...

obrg por tudo !! deu m imenso jeito

ze disse...

mt obrg pela sua ajuda!!! deu m imenso jeito

ivan disse...

ja nao é complemento circunstancial ....

foi alterado


agora é complemento obliquo- modo
lugar
tempo
etc


obg

9c disse...

good

Daniela disse...

Obrigada pela ajuda... Mas das outras disciplinas nao há o 6º ano!!!!Porquê?.......:(
....................................

Vasyl disse...

Obrigadão, ja aprendi alguma coisa :dd no teste vou acertar todas perguntas relacionadas com funções sintaticas...
resumindo Thank You Very Much

Conselhos de Moda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
M@RT@ disse...

O contéudo está muito bom, mas com o novo acordo ortográfico os complementos circuntânciais de tempo, modo e lugar passam a ser modificadores.
E também aparece o complemento obliquo...
Que complicação!!!!!!!!!
Obrigadaaaaaaaaa

Carla Gonçalves disse...

De facto, a gramática está sempre a sofrer alterações. As mesmas funções sintáticas tomam nomes diferentes de um ano para o outro, e não vejo qualquer justificação e interesse nessas mudanças.

Alex disse...

Obrigado pela a ajuda. Tive um 88% no teste!!! :D

Carla Gonçalves disse...

Ainda bem que o conteúdo ajudou! Fico muito feliz! :)

Pedro Rafael Pinto disse...

Muito bom!!! Sou um aluno do 6º ano de escolaridade e ajudou muito!!! Já não me recordava desta matéria e agora sei tudo de cor e salteado!

Carla Gonçalves disse...

Que bom, Pedro Rafael! :)

Anónimo disse...

LIKE

Vera Sousa disse...

Está muito bom , muito bem explicado , mas agora deixaram de existir algumas funções e foram substituídas por "modificadores" não dá para alterar também ?

Anónimo disse...

Muito obrigado, ajudou-me imenso!!