Pesquisar neste blogue

sábado, 31 de janeiro de 2009

Verbos - Modais

Os verbos modais (ex. can, could, may, might, should, etc.):

  • Permitem-nos exprimir capacidade, possibilidade, permissão, obrigação, proibição, forte probabilidade, etc.)
He can play tennis.
Ele sabe jogar ténis. (capacidade)


She might come.
Ela pode vir. (possibilidade)

You may go.
Podes ir. (permissão)

  • Apenas quatro verbos modais têm a forma no passado, mas não são verdadeiramente verbos do passado:

can.......could

may.....might

shall.....should

will......would

La voix active et la voix passive

http://www.restena.lu/amifra/exos/conj/passif1.htm

http://www.restena.lu/amifra/exos/conj/passif3.htm

http://www.prof2000.pt/users/anaroda/pfrances/Trabalho_final_pagina_frances/gram_moyen/voix_passive_trous1.htm

http://www.prof2000.pt/users/anaroda/pfrances/Trabalho_final_pagina_frances/gram_moyen/voix_passive_associar1.htm

http://www.prof2000.pt/users/anaroda/pfrances/Trabalho_final_pagina_frances/gram_moyen/voix_passive_recrire1.htm

http://www.bonjourdefrance.com/n4/qcm/fpedq.htm

http://www.tolearnfrench.com/exercises/exercise-french-2/exercise-french-41548.phphttp://www.tolearnfrench.com/exercises/exercise-french-2/exercise-french-3287.phphttp://www.tolearnfrench.com/exercises/exercise-french-2/exercise-french-20459.phphttp://www.tolearnfrench.com/exercises/exercise-french-2/exercise-french-40829.php

Present Perfect Simple

The present perfect simple expresses an action that is still going on or that stopped recently, but has an influence on the present. It puts emphasis on the result.

Form of Present Perfect
- Affirmative
I / you / we / they- I have spoken.
he / she / it- He has spoken.

- Negative
I / you / we / they- I have not spoken.
he / she / it- He has not spoken.

- Interrogative
Have I spoken?
Has he spoken?

Use of Present Perfect

- puts emphasis on the result

Example: She has written five letters.

- action that is still going on
Example: School has not started yet.

- action that stopped recently
Example: She has cooked dinner.

- finished action that has an influence on the present
Example: I have lost my key.

- action that has taken place once, never or several times before the moment of speaking
Example: I have never been to Australia.

- Signal Words of Present Perfect
already, ever, just, never, not yet, so far, till now, up to now

- Exercises on Present Perfect:
http://www.ego4u.com/en/cram-up/grammar/present-perfect-simple

Conditional Sentences

Conditional Sentence Type 1
→ It is possible and also very likely that the condition will be fulfilled.

Form: if + Simple Present, + Future (will/won`t + Infinitive)

Example: If I find her address, I’ll send her an invitation.

Conditional Sentence Type 2
→ It is possible but very unlikely, that the condition will be fulfilled.

Form: if + Simple Past + Conditional I (= would/wouldn´t + Infinitive)

Example: If I found her address, I would send her an invitation.

Exercises:

http://www.ego4u.com/en/cram-up/grammar/conditional-sentences

FORMAS ESPECIAIS DE CONJUGAÇÃO

1. Conjugação pronominal - é a que se obtém juntando às formas de um verbo transitivo os pronomes pessoais o, a, os, as.
? A mãe empurra o carrinho.
? A mãe está a empurrar o carrinho.
? Mãe e filho empurram o carrinho.

Nas três frases, podemos substituir os elementos destacados pelo pronome pessoal o :
? A mãe empurra-o.
? A mãe está a empurrá-lo.
? Mãe e filho empurram-no.
O verbo está, assim, utilizado na conjugação pronominal.
Como se verifica, os pronomes o, a, os, as podem apresentar as formas lo, la, los, las se a forma verbal termina em -r, -s, -z ; e as formas no, na, nos, nas se a forma verbal termina em -m ou som nasal.

2. Conjugação pronominal reflexa
- é a que se obtém juntando às formas de um verbo transitivo os pronomes pessoais me, te, se, nos, vos, para indicar que as acções expressas por esse verbo recaem sobre o sujeito que as pratica.
? O cão escondeu-se debaixo das plantas.
?Lavo-me; lavas-te; lava-se; lavamo-nos; lavais-vos; lavam-se.

3. Conjugação pronominal recíproca - é a que se obtém juntando às formas verbais do plural ou ao gerúndio de um verbo transitivo os pronomes se, nos e vos
com a significação de " um ao outro " ou " uns aos outros ".
? O pai e o filho beijaram-se . ( = beijaram um ao outro )
? Estimamo-nos muito. ( = estimamos uns aos outros )
? Abraçando-se, fizeram as pazes. ( = abraçando um ao outro )
? Olhando-se de lado, partiram sem dizer palavra. ( = olhando um ao outro )

Subclasse dos Verbos

Verbos Copulativos, Transitivos e Intransitivos
1.Verbos Copulativos: São verbos de ligação entre o sujeito e o predicativo do sujeito. Os verbos copulativos são: ser, estar, continuar, parecer, ficar, permanecer...
Ex.: O príncipe era leal.

2.Verbos Transitivos: são acompanhados por complementos directos e /ou indirectos.
2.1- Verbos Transitivos Directos: São acompanhados por complementos directos.
Ex. A Ana salvou o príncipe.

2.2- Verbos Transitivos Indirectos: São acompanhados por complementos indirectos.
Ex. A Carla telefonou ao Marco.

2.3- Verbos transitivos directos e indirectos: São acompanhados por complementos directos e indirectos.
Ex. A Carla ofereceu uma prenda à Débora.

3. Verbos Intransitivos: Não são acompanhados por complementos directos nem indirectos.
Ex. O gato morreu.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

HEREDITARIEDADE

http://www.prof2000.pt/users/maceira/saber_estudar/cnaturais_3ciclo/paula_ciencias/hereditariedade/espacosheredit.htm

http://www.scribd.com/doc/10108177/Ficha-de-Trabalho-de-Ciencias-Naturais-Do-9-Ano-Hereditariedade

http://www.scribd.com/doc/8744760/Ficha-de-TrabalhoHereditariedadeII

http://bio12.no.sapo.pt/genetica_ficheiros/11-hereditariedade_exerc.pdf

http://bio012.com.sapo.pt/genetica_ficheiros/17-hered_sex-exerc.pdf

http://escolaviva.blog.pt/2563494/

ADJETIVOS

O adjetivo é uma palavra variável que exprime uma qualidade ou um estado em relação ao nome que acompanha. O adjetivo é um modificador do nome com o qual concorda em género e em número.


O adjetivo é geralmente colocado depois do nome.
Um homem rico...
Pode no entanto, surgir antes do nome
Um rico homem ...

- Pertencem a uma classe aberta de palavras, isto é, podem variar em número, género e grau e distribuem-se em 3 subclasses:

Adjecivo numeral- estabelece uma ordem. Ex.: O Diogo começou a ler na quinta página.
Adjetivo qualificativo- exprime uma qualidade; atribui uma qualidade ao nome. Ex.: O livro era interessante.
Adjetivo relacional- deriva de um nome; não varia em grau. Marca uma relação de agente ou posse relativamente ao nome. Ex.: O Diogo é um aluno espanhol.
  • GÉNERO

Os adjectivos que apresentam duas formas, uma para o masculino e outra para o feminino chamam-se adjecivos biformes.
Um rapaz simpático... / Uma rapariga simpática...

Os adjetivos que só têm uma forma para os dois géneros são os adjetivos uniformes.Um rapaz forte... / uma rapariga forte...

  • NÚMERO
Tal como o nome, o adjetivo também varia em número - singular e plural - , concordando com o nome a que se refere. A formação do plural é idêntica à dos nomes.
criativo / criativos ; sensível / sensíveis ; fácil / fáceis
sonhador / sonhadores ; bom / bons ; comilão / comilões

Os adjetivos terminados em -s apresentam a mesma forma no singular e no plural ( como acontece com os nomes )
Uma casa simples... / Umas casas simples...
O programa era reles... / Os programas eram reles...

  • GRAU
O adjetivo, além da variação de género e de número, admite a variação de grau. São três os graus dos adjetivos - normal, comparativo e superlativo.
O grau normal atribui uma qualidade.O Marco e a Filipa são altos.

O grau comparativo mostra que um ser é superior, igual ou inferior a outros.O Marco é mais alto que a Filipa.
O Marco é tão alto como a Luísa.
A Beatriz é menos alta que a Rafaela.
O grau superlativo exprime a qualidade de um ser no grau mais elevado.O Marco é o mais alto de todos.
O Marco é altíssimo.
O Marco é muito alto.
A Beatriz é a menos alta de todos

Exercícios:

1- Identifica o grau em que se encontra o adjetivo da frase: (Retirado teste 6.º ano, LP)
"Um fantasma à solta na casa podia ser muito perigoso".

1.1 Reescreve a frase anterior colocando o adjetivo no grau indicado:
a. Comparativo de igualdade.

b. Superlativo absoluto sintético.

DETERMINANTES E PRONOMES

Chamamos determinantes às palavras que se escrevem antes dos nomes e que determinam o seu género, número, posse e posição.

Os pronomes são palavras que utilizamos em vez dos nomes.


http://www.scribd.com/doc/2488927/IDENTIFICACAO-DE-DETERMINANTES

http://www.scribd.com/doc/2521262/IDENTIFICACAO-DE-PRONOMES

http://sqip.pbwiki.com/Distinguir-Determinantes-e-Pronomes

http://sqip.pbwiki.com/Ficha-sobre-Subclasses-de-Pronomes

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Preparação Teste- 1.º Teste- 2.º Período

1. Observa a figura, que representa a distribuição de fósseis em continentes teus conhecidos, que actualmente se encontram muito separados.





1.1 Indica o autor da teoria da Deriva Continental.

1.2 A figura representa dois tipos de argumentos que apoiam a teoria. Explica cada um deles.

1.3 Indica os outros dois argumentos usados pelo autor da teoria.

2. Indica o nome do supercontinente existente há milhões de anos atrás.

3. Justifica, com dois motivos, porque é que a teoria proposta por Wegener foi rejeitada na altura.

4. Refere o nome das placas tectónicas.

5. Indica a possível constituição de uma placa litosférica.

6. Considera as seguintes afirmações:

a) O isolamento da Austrália há milhões de anos atrás contribui para que os mamíferos marsupiais só se encontrem praticamente nesta zona.

b) A distribuição actual dos seres vivos está relacionada com a mobilidade dos continentes.

c) A formação das cadeias de montanhas, o aparecimento dos oceanos e de desertos contribuíram para a distribuição igual dos seres vivos por todos os continentes.

d) A ocorrência de dobras e falhas ajudaram à extinção de alguns grupos de seres vivos e, consequentemente, ao aparecimento de outros.

e) Madagáscar apresenta uma fauna pouco característica devido ao seu isolamento de África.

7. Observa os esquemas que pretendem representar os movimentos das placas litosféricas.








7.1 Legenda os três esquemas, tendo em conta o tipo de limites representados.


7.2 Refere o tipo de movimento a que se refere cada uma das afirmações seguintes:

A- Placas que se movimentam em sentido convergente.

B- Ao longo dos seus bordos ocorre formação de novos materiais, isto é, construção de nova crosta.

C- Placas que deslizam ao longo uma da outra.

D- Placas que se movimentam em sentido divergente.

E- No seu movimento ocorre choque com destruição da litosfera.


8. A figura representa o movimento de placas litosféricas.

8.1 Como se denomina o mecanismo apresentado pelas setas.
8.2 Explica resumidamente em que consiste este mecanismo.
=========================
CORRECÇÃO:
6. A)V; B)V; C)F; D)V; E)F.

sábado, 17 de janeiro de 2009

ERAS GEOLÓGICAS

Desaparecimento dos dinossauros:



http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/fosseis/eras_geologicas.htm

Notação Científica

A notação científica é uma forma de representar números muito grandes ou muito pequenos.
É baseada no uso de potências de base 10.

Usa-se um expoente positivo quando estamos a representar números de grande ordem de grandeza e expoente negativo quando estamos a representar números de pequena ordem de grandeza.


Ex: 3x10 3 = 3000
3x10-3 = 0,003


• Adição
Para somar números escritos em notação científica, é necessário que o expoente seja o mesmo. Se não o for temos que transformar uma das potências de base 10 para que o seu expoente seja igual ao da outra.

• Subtracção
Também aqui, é necessário que o expoente das potências de base 10 seja o mesmo. Se não o for, há que proceder à tranformação de uma delas.

• Multiplicação
Multiplicamos os números sem expoente, mantemos a potência de base 10 e somamos os expoentes de cada uma.

• Divisão
Dividimos os números sem expoente, mantemos a potência de base 10 e subtraímos os expoentes de uma.


a) 234,75 = 2,3475 x 102
b) 695 000 = 6,95 x 105
c) − 0,000 75 = - 7,5 x 10-4
d) 0,00565 = 5,65 x 10-3
e) 673 × 10−15 = 6,73 x 10-13
f) 0,7 × 102 = 7 x 101

http://www.dgidc.min-edu.pt/MAT-NO-SEC/CRIAR/potencia/notacao.htm

http://pt.wikibooks.org/wiki/Nota%C3%A7%C3%A3o_cient%C3%ADfica:_Exerc%C3%ADcios

http://cubodegelo.no.sapo.pt/matematica_ficheiros/interactividades/notacao_cientifica.htm

Semelhança de Figuras

Dois polígonos são semelhantes quando:
* Os ângulos correspondentes são iguais;
* Os comprimentos dos lados correspondentes directamente proporcionais.
http://bragatel.pt/nem-maximinos/pdfs/fich_rev_3.pdf

Ecossistemas

http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/materia_e_energia.htm

http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/teias.htm

http://www.prof2000.pt/users/ccaf/exercicios/ecossistemas/teias.htm

http://tuta.no.sapo.pt/cn8/fluxo/cadeias.pdf

http://web.educom.pt/pr1305/servivo_cadeia.htm

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Cena dos Quatro Cavaleiros

Os cavaleiros trazem armas e uma cruz – símbolos do Cristianismo.

Estes cavaleiros lutaram pelo triunfo antes de morrer, ou seja, ao serviço da santa fé católica, em poder dos mouros. Obviamente, estes heróis são julgados, perdoados e aceites na barca do Anjo.

A sentença dos Quatro Cavaleiros é a glorificação do ideal das cruzadas e do espírito do Cristianismo puro.

Na análise da cena dos Quatro Cavaleiros deverão ser apontados, entre outros que achem pertinentes, os seguintes aspectos:
1.º Símbolos cénicos;
2.º Por que razão entram em cena a cantar;
3.º Significado da letra da canção;
4.º Razão pela qual os Cavaleiros não foram acusados pelo Diabo;
5.º Como é caracterizada a barca do Paraíso;
6.º Estado de espírito que reflectem o Diabo e os quatro Cavaleiros;
7.º Significado da fala do Anjo;
8.º Desenlace.

Bom trabalho!

Cena do Enforcado

Cena X

· Enforcado: Chega ao batel acreditando ter o perdão garantido pois o seu julgamento terreno e posterior condenação à morte o teriam redimido dos seus pecados, mas é condenado também a ir para o Inferno.

· Símbolo que o caracteriza: Corda ao pescoço.

· Argumentos de acusação: O enforcado é acusado de ter sido ladrão e de ter sido condenado à morte.

· Argumentos de defesa: O enforcado usa como defesa o facto de ter sido condenado à morte e enforcado, segundo ele os que morrem assim são livres de Satanás.

· Recursos estilísticos:
- Anáfora:
“Disse que era o Limoeiro, e ora por ele o salteiro e o pregão vitatório; e que era mui notório…”
- Ironia:
“Entra cá, governarás atá as portas do inferno.”

· Percurso cénico do Enforcado:
Cais - Barca Do Inferno - Embarca

EVOLUÇÃO FONÉTICA

http://www.deemo.com.pt/exercicios/pt/9/lp_evolfonetica1.htm

http://www.colegioportugal.pt/historia_da_lingua.htm

http://escolamarta.no.sapo.pt/Testegramatica/Historiadaspalavras.htm

Cena do Corregedor e do Procurador

Cena Do Corregedor e do Procurador

Símbolos Cénicos:
-Corregedor: vara e processos
-Procurador: livros jurídicos

Pertenciam:
-Corregedor: Juíz
-Procurador: Funcionário da Coroa

O Diabo cumprimenta o Corregedor com “Oh amador de perdiz” porque:
-era uma pessoa corrupta
-a perdiz era um símbolo de corrupção

A forma como o Corregedor inicia diálogo com o Diabo aproxima-se da forma com o Fidalgo também o fez.

O Corregedor usa muito o Latim porque:
-é uma língua muito usada em direito.

O Diabo responde-lhe em Latim Macarrónico porque:
-era uma forma de ridicularizar a linguagem utilizada na justiça
-para mostrar que essa linguagem não servia de nada
-poderiam saber falar bem Latim mas não sabiam aplicar as leis

O Corregedor pergunta “Há’ qui meirinho do mar?” porque:
-ele estava habituado a ser servido

O Corregedor pergunta se o poder do barqueiro infernal é maior do que o do próprio Rei porque:
-ele na Terra tinha um grande poder
-não admitia que mandassem nele

Acusações do Procurador:
-não tem tempo de se confesssar

O Diabo acusa o Corregedor de:
-ter aceitado subornos (ser corrupto)
-ter aceitado subornos até de Judeus (muito mal vistos naquele tempo)
-confessou-se mas mentiu

Defesas:
-era a sua mulher que aceitava os subornos


“Irês ao lago dos danados / e verês os escrivães / coma estão tão prosperados” quer dizer que:
-o Corregedor, quando for para o Inferno, vai encontrar os seus colegas (Homens ligados à justiça).

Gil Vicente julgou em simultâneo o Corregedor e o Procurador porque:
-ambos passavam informação
-ambos faziam parte da justiça
(havia cumplicidade entre a justiça e os assuntos do Rei, ambos eram corruptos).

A confissão para eles:
-não era importante: só se confessavam em situações de risco e não diziam a verdade.

Quando o Corregedor e o Procurador se aproximam do Anjo, ele:
-reage mal
-fica irritado
-manda-lhes uma praga: atitude nada normal do Anjo

O Parvo acusa-os de:
-roubar coelhos e perdizes
-"profanar nos campanairos": levavam a religião de uma forma superficial

Desenlace:
-Inferno

No Inferno o Corregedor dialoga com Brízida Vaz porque:
-já se conheceriam da vida terrena.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

The Past Perfect

eg: They had already left

Form:
Affirmative: subject + had + the past participle of main verb.

eg:He had gone.
She had played.

Negative: subject + had not (hadn't) + the past participle of main verb

eg:He hadn't studied much
they hadn't come soon

Interrogative: Had + subject + the past participle of the main verb.


eg:had he sudied much?
had they come soon?


PAST PERFECT: we use the past perfect when we want to talk about things that happened before the past time we are mentioning.




Exercises:

Complete with the past simple or the past perfect of the verbs in brackets.

1- I only understood (understand) the film because I had read (read) the book.

2- Rachel had studied (study) English she moved (move) to Bristol two years ago.

3- I had tried (try) to fill in the form but I couldn't (can not) answer all the questions.

4- When they arrived (arrive), the film had already started (start).

5- I was (be) tired I had worked (work) very hard.

6- My sister ate (eat) all the cake that our mother had made (make).

7- Before he came (come) here he had spoken (speak) with his parents.

8- The waiter brought (bring) a drink that she hadn't ordered (not order).

9- Had you eaten (eat) anything before you went (go) to the concert?

10- Had he read (read) the contract before he signed (sign) it?


written by: Catarina Vasco

Reacções Ácido-Base

Indicadores de ácido-base são susbstâncias que permitem detectar o carácter químico das soluções aquosas através da mudança de cor.

  • Na presença de um ácido a tintura azul de tornesol toma a cor vermelha.
  • Na presença de uma base a fenolftaleína toma a cor rosa carmim.

Um sal simples é um composto iónico constituído por um único tipo de catião e um único tipo de anião, que se pode obter por reacção entre um ácido e uma base.

Distâncias Astronómicas

1. Indica as unidades apropriadas para medir a distância:
a) da tua mesa à secretária do professor;
b) de Lisboa a Madrid;
c) da Terra a Marte;
d) da Terra à estrela Próxima de Centauro.

2. O que significa dizer que Plutão dista em média 39,4 UA do Sol?

3. Explica a que corresponde uma distância de 1 ano-luz.

4. A distância média da Terra a Marte é aproximadamente 0,5 UA. Determina essa distância em quilómetros.

5. Sabendo que a velocidade da luz no Espaço é de 300 000 km/s e que a distância da Terra ao Sol é aproximadamente 150 000 000 km, calcula quanto tempo demora a luz do Sol a chegar à Terra.

6. Considerando que a estrela Sírio se encontra a cerca de 82,7 biliões de km da Terra, qual é a distância a que se encontra em anos-luz?

7. Sabendo que a distância média do Sol a Plutão é de 39,4 UA, calcula o diâmetro aproximado do Sistema Solar em anos-luz.
8. Baseia-te na resposta à questão 6 e comenta a afirmação: «É possível afirmar que a estrela Sírio ainda hoje existe, quando observamos o seu brilho durante a noite.»


9. Comenta a afirmação: «Olhar à noite para um céu estrelado é olhar para o passado.»

sábado, 10 de janeiro de 2009

Subclasse dos Verbos

Classificação dos verbos
  • Flexão
- regulares – o radical não se altera ao longo da conjugação (verbos da 1ª conjugação) Ex.: cantar, correr
- irregulares - o radical altera-se ao longo da conjugação Ex.: fazer, ser, medir
- pronominal – conjuga-se acompanhado de um pronome pessoal átono – vejo-o
- reflexo – conjuga-se com um pronome pessoal átono que se refere à mesma pessoa do sujeito: lavo-me, vestimo-nos...
- defectivos – aqueles cuja conjugação é incompleta – abolir, falir, colorir..
        - impessoais – aqueles que referem fenómenos meteorológicos – nevar, anoitecer, trovejar, chover...
        - unipessoais- flexionam-se apenas na 3ª pessoa do singular e do plural - referem vozes de animais Ex.: rugir, ladrar, miar, coaxar...
  • Subclasses do verbo
-verbo principal
    - transitivo directo –se a acção se completa com um complemento directo
    - transitivo indirecto – se a acção se complementa com um complemento indirecto
    - transitivo directo e indirecto – quando estão presentes os complementos directo e indirecto
    - intransitivo – não tem complemento directo nem indirecto
 - verbo de ligação ou copulativo – é o verbo não auxiliar que só forma predicado acompanhado de       outro elemento: o predicativo do sujeito (ser, estar, ficar, parecer, permanecer, continuar, tornar-se,     revelar-se...)
-verbo auxiliar – juntamente com o verbo principal forma um núcleo sintáctico (tempos compostos) ter e ser ; haver de, estar, ficar, ter de, andar,poder...

Português Correcto!

O deputado interviu ou interveio?

Qual a forma correcta:
"O deputado interviu na discussão."
ou
"O deputado interveio na discussão."?

Este é um erro que se ouve com frequência. Tudo porque o verbo intervir deriva do verbo vir e, por isso, deve seguir a conjugação deste verbo e não a do verbo ver.

Então, em português correcto:

O deputado interveio na discussão.

Versificação

Versificacao
View SlideShare presentation or Upload your own.

A contagem das sílabas métricas realiza-se até à última sílaba acentuada do verso, ocorra ela na última, penúltima ou antepenúltima sílaba gramatical da palavra (Ex.: mi/nhas / lá/(grimas); meu / de/se/(jo); meu / co/ra/ção).

Contracção da última vogal de uma palavra com a primeira vogal da palavra seguinte.
Sinalefa - nome dado à contracção quando a vogal do fim da palavra se transforma numa semi-vogal, formando um ditongo com a vogal que inicia a palavra seguinte (Atrasado, ele... = a/tra/sa/du / e/le > a/tra/sa/dwe/le).

Elisão - nome dado à contracção quando a vogal do fim da palavra é completamente assimilada pela vogal que inicia a palavra seguinte, desaparecendo (Ela ouviu... = e/la / ou/viu > e/lou/viu).


Crase - nome dado à contracção quando a vogal do fim da palavra é igual à vogal que inicia a palavra seguinte, pelo que elas se fundem numa só (A casa amarela... = a / ca/sa / a/ma/re/la > a / ca/sa/ma/re/la).


Ectlipe - nome dado à contracção quando a vogal do fim da palavra é nasal, perdendo a sua nasalidade para formar um ditongo com a vogal que inicia a palavra seguinte (com as colegas... = cõ / as / co/le/gas > cuas / co/le/gas).


Hiato - quando duas vogais tónicas estão lado a lado, não pode haver contracção das duas, pelo que ocorre um hiato, ou seja, mantêm-se em sílabas independentes mesmo que uma das sílabas tónicas enfraqueça. O hiato diminuia a fluidez do verso, razão porque os autores se esforçam por o evitar (Tu ontem... = tu / on/tem).


Diérese - Separação de duas vogais seguidas dentro de uma mesma palavra, de modo a que constituam duas sílabas diferentes (Ex.: sa/u/da/de).

Escansão de Versos:

A_A/na / che/gou / tar/de_à_es/co/(la). = 7 sílabas métricas

A / Le/na / che/gou / tar/de_à / can/ti/(na). = 9 sílabas métricas

2.º Período-1.º Teste

Lê atentamente o texto que se segue.

Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.

Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Que tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.

És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu.

Fernando Pessoa, Poesias

Responde, agora, às questões que se seguem, de acordo com as orientações que te são dadas.

1- O que leva o poeta a invejar a sorte do gato?

2- "Bom servo das leis fatais" (est.2, v.1)
2.1 A que aspecto negativo se refere o poeta no verso acima descrito?

2.2 Procura no texto outro verso em que o poeta nos transmita uma ideia negativa da vida do gato.

3. Que estado de espírito revela o poeta ao longo deste poema?

4. Identifica as figuras de estilo presentes nos seguintes versos.
4.1 "Como se fosse na cama"____________________
4.2 "E sentes só o que sentes"___________________

5. Atenta na estrutura extera.
5.1 Faz a análise sa estrutura estrófica.

5.2 Classifica a rima existente no poema, comprovando com um exemplo.

5.3 Faz a escansão do verso "Todo o nada que és é teu".

6. No poema que leste, o poeta revela-nos a inveja que sente da sorte de um animal. Concordas com ele?
Achas que os animais são bem tratados na sociedade actual? Expõe a tua opinião.

Responde às questões que se seguem sobre o funcionamento da língua.

7. Classifica as palavras destacadas nas frases que se seguem.
7.1 Eu só comi uma noz na noite de Natal.
Nós sabemos esta matéria.

7.2 O agricultor ouviu a vaca mugir.
A mulher foi mungir a vaca.

7.3 O aluno copia os exercícios.
O professor mandou fazer uma cópia.

8. Conjunga o verbo "intervir" no pretérito perfeito simples do indicativo.

9. Como classificas o verbo "intervir" quanto à sua flexão? Justifica a tua resposta.

10. Lê as frases seguintes e classifica os verbos quanto à subclasse (verbos copulativos, verbos transitivos directos, verbos transitivos indirectos, verbos transitivos de duplo complemento e verbos intransitivos).
"Quando o professor entrou na sala, os alunos contaram-lhe a novidade. Eles estavam entusiasmados, mas o professor acalmou os ânimos e falou calmament durante algum tempo. No final, todos lhe obedeceram.

11. Faz a análise sintática da seguinte frase:
"Ontem encontrei um livro antiquíssimo na biblioteca".

12. Completa as frases com a palavra correcta.
12.1 Eles queriam que eu_________(compra-se/comprasse) aquele livro.
12.2 Nesta escola_________(come-se/comesse) muito bem.
12.3 Se eu __________(ganha-se/ganhasse) o prémio, os meus pais ficariam contentes.

2.ª PARTE
Há pessoas que nós admiramos por se destacarem na ciência, na música, no cinema, no desporto ou numa outra área. Há tambem aquelas que não são famosas, mas a quem nós reconhecemos qualidades excepcionais.
Pensa numa pessoa que tu admires e elabora um texto sobre ela (de 140 a 240 palavras), referindo a razão da tua admiração. Não te esqueças de dar um título ao texto.

===============================
CORRECÇÃO:
1. Pessoa inveja realmente "a sorte" do gato, que é a sorte de ser inconsciente e puder brincar sem pensar em mais nada - brinca na rua "como se fosse na cama".

2. O gato é "bom servo das leis fatais", ou seja, cumpre o seu destino sem se opor minimamente a ele - cumpre o desejo mais alto de Reis, que é o de sentir o destino como coisa inevitável enquanto se cumpre. O assumir deste destino universal, que rege "pedras e gentes" é um motivo de alta nobreza. Mas o homem é incapaz (a menos que seja "bruto") de ter esta atitude, porque alguns homens (como Pessoa), não têm apenas os "instintos gerais", que regem o gato - que sente "só o que sente" e nada mais.

Auto da Barca do Inferno-Cena do Fidalgo

1- O Fidalgo traz consigo vários elementos cénicos.
1.1 Identifica esses elementos.

1.2 Relaciona-os com as acusações que lhe são feitas.

2- Refere os argumentos que o Fidalgo apresenta para justificar a sua entrada na barca do Paraíso.

3- Na cena do figaldo que tipo de cómico está presente?

4- Identifica as figuras de estilo presentes nos versos seguintes.
4.1 "Vejo-vos eu em feição / Pera ir ao nosso cais"._________________
4.2 "Vai ou vem (...)".___________

5. Assinala as afirmações com V verdadeiras ou F falsas.
a) A arte da representação surgiu provavelmente como uma forma de obter favores dos deuses.
b) Ésquilo, Eurípedes e Sófocales são títulos de grandes tragédias que ainda hoje se admiram.
c) Foi na Idade Média que começaram a aparecer as comédias e as tragédias.
d) As representações religiosas tiveram grande aparato cénico nos palácios dos reis e dos grandes senhores.
f) O teatro de Gil Vicente teve origem nas duas naturezas de representações que existiam na Idade Média.

6. Assinala a alternativa correcta.
6.1 A tragédia e a comédia surgiram
a) na Pré-História.
b) na Antiguidade Clássica.
c) na Idade Média.
d) no Renascimento.

6.2 O teatro religioso na Idade Média estava associado
a) ao teatro da Antiguidade Clássica.
b) aos acontecimentos da corte.
c) às peças vicentinas.
d) a passagens bíblicas e biografias de santos.

6.3 No que diz respeito à encenação,
a) desconhecem-se totalmente as condições de trabalho do passado.
b) o teatro religioso era apresentado nas igrejas.
c) os momos revelaram mais sumptuosidade.
d) só adquiriu relevo a partir do Renascimento.

7. Na frase "Começam pouco a pouco a aparecer os pátios ou teatros públicos, a que aflui gente de todas as classes sociais". A palavra destacada significa:
a) aflige
b) concorre
c) afasta
d) escandaliza

Responde às questões que se seguem sobre o funcionamento da língua.

8. Identifica o processo de formação utilizado nas palavras destacadas que se seguem:
8.1 "E passageiros achais"_________________________
8.2 "Sou fidalgo de solar"__________________________
8.3 "Foi essa troca feita"___________________________

9. Classifica as palavras abaixo quanto à acentuação (graves, agudas e esdrúxulas)
Fidalgo; ilha; lágrima; feição; maré; símbolo; Diabo; habitação.

10. Classifica as frases que se seguem quanto ao tipo e às formas.

10.1 "Em que esperas ter guarida?"
____________________________________________________

10.2 "Leai-me desta ribeira"!
____________________________________________________

11. Reescreve na voz passiva a frase que se segue.
11.1 A personagem que estava no cais questionou impetuosamente o arrais infernal.
_______________________________________________________

12. Faz a análise sintática da seguinte frase:
Naquele cais permaneceram duas barcas durante largo tempo.


2.ª PARTE
Imagina que o Frade, após conhecer o seu destino, tem a oportunidade de enviar uma carta aos seus colegs do convento, avisando-os dos perigos que poderão correr, se tiverem uma atitude semelhante à sua.
Redige essa carta (de 140 a 240 palavras), dando conta do arrependimento do Frade.

Eclipse Lunar

Um eclipse lunar é um fenómeno celeste que ocorre quando a Lua penetra totalmente ou parcialmente o cone de sombra projetado pela Terra, em geral sendo visível a olho nú. Isto ocorre sempre que o Sol, a Terra e a Lua se encontram próximos ou em perfeito alinhamento, estando a Terra no meio destes outros dois corpos.
Por isso o eclipse lunar só pode ocorrer quando coincidem a fase de Lua cheia e a passagem dela pelo seu nodo orbital. Este último evento também é responsável pelo tipo e duração do eclipse.

Fases da Lua

Quando olhamos para a Lua vemos com alguma frequência que aquela está iluminada. Umas vezes parcialmente, outras na totalidade e outras ainda que parece que não se vê. Essa luz não é mais que a luz solar reflectida na Lua que vista da Terra dá diversos aspectos ao nosso satélite.Designam-se por fases estas aparências e correspondem a posições da Lua no espaço em relação à Terra e ao Sol.

Na fase de Lua Cheia a Lua, vista da Terra, está totalmente brilhante por se encontrar do lado oposto do Sol reflectindo na totalidade da sua face a luz solar. Quando está na fase de Lua Nova a Lua não está visível pois está do lado do Sol e por isso não é possível ver da Terra qualquer reflexão dos raios solares.

Sociedade Egípcia

1. De acordo com os teus conhecimentos, mostra a importância do rio Nilo para os egípcios.

2. A sociedade do Antigo Egipto era estratificada e hierarquizada. Concordas com esta afirmação? Justifica num texto elaborado, de forma completa.

3. Menciona os poderes do faraó.

4. Explica importância dos escribas na sociedade do Egipto.

5. Por que motivo os egípcios embalsamavam os seus mortos?

6. Indica o tipo de túmulo onde eram sepultados os faraós.

7. Comenta a seguinte expressão: "Os egípcios eram um povo politeísta".

8. Menciona as principais características da pintura egípcia.

9. Refere as Ciências que mais se desenvolveram com os egípcios.

10. Responde com verdadeiro ou falso:

a) Uma das múmias mais famosas do Antigo Egipto é a de Ámon-Rá.

b) Para irrigar os campos e aproveitar as águas do Nilo, os egípcios construíram diques e canais.

c) A escrita do Egipto é conhecida pela escrita dos hieróglifos.

d) Nas margens do rio Nilo crescia uma planta, o papiro, que servia de suporte à escrita.

e) No processo de mumificação o único órgão que era guardado era o estômago.

f) Os hipogeus eram palácios com jardins que pertenciam aos nobres e sacerdotes.

g) Os egiptólogos são arqueólogos que se dedicam ao estudo das ruínas romanas.

=================================================
CORRECÇÃO:
10. a) F; b) V; c) V; d) V; e) F; f) F; g) F.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Unidade Astronómica

As distâncias, no Sistema Solar, medem-se em unidades astronómicas (UA).

1UA......150 000 000 Km
1UA.......150 milhões de Km

A distância média da Terra ao Sol é aproximadamente 1 UA.