Pesquisar neste blogue

sábado, 18 de outubro de 2008

CARACTERIZAÇÃO DAS PERSONAGENS

Processos e níveis de caracterização das personagens :

Caracterização directa
A caracterização directa de uma personagem pode ser feita pelo narrador, por outras personagens e pela própria personagem.O retrato é traçado utilizando preferencialmente adjectivos como alto, robusto, elegante, amável, ponderado…

Caracterização indirecta
A caracterização indirecta é inferida pelo leitor a partir dos actos, atitudes e comportamentos da personagem ao longo da acção. O retrato é traçado, principalmente o psicológico e o social, recorrendo a factos e/ou atitudes. É o leitor que tem de atribuir a qualidade de prestável a uma personagem que é apresentada a prestar ajuda voluntária a outrem; é o leitor que tem de atribuir as qualidades de persistente e confiante a uma personagem que é apresentada a tentar várias vezes obter uma informação difícil, sem desanimar.

Níveis de caracterização

Físico
- Indicação de particularidades como altura, estatura, cor dos olhos..
- É geralmente feita de forma directa, mas o facto de a personagem ser apresentada a carregar grandes pesos indica uma constituição física robusta, dando-nos, assim, uma característica física de forma indirecta.

Psicológico
- Indicação de particularidades como hábitos, sentimentos, temperamento, relacionamento com os outros…
- A caracterização psicológica feita de forma directa, é, normalmente, realizada através de adjectivos como sensato, teimoso, obstinado, perspicaz, tolerante, agressivo…
- Quando é realizada de forma indirecta é ao leitor que cabe a atribuição das qualidades de corajosa a uma personagem que é apresentada a salvar sozinha a sua casa em chamas, quando todas as outras já haviam desistido.

Social- Indicação de particularidades como profissão, estatuto económico, nível cultural…
- A caracterização social feita de forma directa, é, normalmente, realizada através de adjectivos como rico, pobre, culto, desfavorecido, desempregado…
- Quando é realizada de forma indirecta, é o leitor que tem de inferir a qualidade de pobreza em relação a uma personagem que mora numa rua estreita, sem sol e com as casas em ruína.

1 comentário:

Anónimo disse...

Bom saite quando tiver duvidas sobre a materia já sei onde recorrer , obg =)